Análise do uso do Twitter revela ‘mapa’ de protestos no Brasil

enhanced-buzz-3832-1371655608-27Uma análise da atividade dos brasileiros no Twitter durante a onda de protestos que atingiu o país no mês de junho fornece um “mapa” da intensidade dos protestos e revela detalhes sobre a mobilização das pessoas por meio das redes sociais.

Mariana Della Barba e Camilla Costa, BBC Brasil, 11 de julho de 2013

Pesquisadores do Labic (Laboratório de Estudos sobre Imagem e Cibercultura), em Vitória, no Espírito Santo, analisaram as conexões criadas entre usuários do Twitter nos principais dias de protesto e as palavras de ordem mais ecoadas na internet.

Os posts de usuários do Twitter, o segundo site de rede social mais acessado no Brasil, mostram a pluralidade de temas relacionados aos protestos e a evolução do debate sobre as manifestações em palavras-chave e hashtags ─ desde “tarifa” a “Dilma”. Continue lendo

Anúncios

Cartografia de espaços híbridos: as manifestações de junho de 2013

dia17_brancoTiago Pimentel e Sergio Amadeu da Silveira, #interagentes, 10 de julho de 2013

Junho de 2013 foi marcado por um sem número de manifestações e mobilizações sociais em todo o Brasil. Originalmente convocadas pelo Movimento Passe Livre de São Paulo, os atos contra o aumento das tarifas de transporte público ganharam corpo e adesões em massa ao mesmo tempo em que as manifestações adquiriram outras cores e outras pautas.

O curso dos eventos culminou em um ponto de inflexão na história das mobilizações sociais brasileiras. A mobilização de cidadãs e cidadãos nas ruas, levada a cabo por meios eletrônicos de comunicação social, particularmente as redes sociais, influenciaram enormemente a agenda política dos governos em todas as suas instâncias: federal, estaduais e municipais. E o fizeram de maneira tão instantânea quanto as mobilizações ganharam adesão massiva.

Ver o texto com mapas e gráficos em:

http://interagentes.net/2013/07/11/cartografia-de-espacos-hibridos-as-manifestacoes-de-junho-de-2013/

Twitter: a nova via da revolução?

IHU On-line entrevista Sandra Montardo, Pollyana Ferrari, Adriana Amaral e Matheus Lock dos Santos, IHU On-line, 31 de março de 2011

No Egito, os manifestantes derrubaram Hosni Mubarak depois de 30 anos no poder. As organizações dos movimentos se deram através do Twitter e do Facebook. Antes disso, na Tunísia, a população usa o Facebook e o Twitter para organizar manifestações que resultaram na destituição do presidente Ben Ali. Este episódio ficou conhecido como “revolução na Tunísia foi tuitada”, numa menção ao documentário “A revolução não será televisionada”, que apresenta os acontecimentos do golpe contra o governo do presidente Hugo Chávez, em abril de 2002. Continue lendo

Twitterrevolução

O Twitter converteu-se em uma poderosíssima rede social, protagonista tanto nas revoltas árabes como na ascensão e queda de personagens famosos. A Espanha, com dois milhões de usuários diretos, é o país europeu onde o Twitter mais cresce.

Delia Rodríguez, El País, 13 de março de 2011. A tradução é do Cepat. Reproduzido de IHU On-line, 19 de março de 2011

É um dia qualquer de fevereiro no Twitter. Às 6h, Alex de la Iglesia já está gravando com Salma Hayek e sobe uma foto da atriz. Um pouco mais tarde, o coapresentador de Ana Rosa Quintana Màxim Huerta verifica seu celular diretamente no estúdio: tem uma chuva de mensagens porque os espectadores acabam de ver em seu programa a mulher de Santiago del Valle confessar que seu marido é um assassino. Ao meio dia, o [ministro do Interior, Alfredo Pérez] Rubalcaba anuncia a redução da velocidade máxima nas estradas para economizar gasolina e os cidadãos reagem com ironia (“Vamos passar a aposentadoria para os 110 anos e a velocidade máxima nas auto-estradas para 67 quilômetros!”). Os blogueiros participam de um congresso em Burgos e saturam o Twitter contando o que comem, veem e escutam, enquanto redistribuem as últimas manchetes sobre a Líbia e Gadafi da cadeia Al Jazira. À noite, se comenta a estreia de Filhos do Papai, no Cuatro. Continue lendo

Twitter é avaliado em 7,7 bilhões de dólares

Um recente leilão de ações do Twitter no mercado secundário sugere que investidores avaliam a companhia em 7,7 bilhões de dólares, mais que o dobro do valor de mercado do serviço de microblogs após ter recebido uma injeção de recursos em dezembro.

Reuters, Exame, 4 de março de 2011

Investidores concordaram em pagar 34,50 dólares por ação do Twitter no leilão conduzido pela Sharespost, uma bolsa de valores para negociação de ações de companhias privadas que anunciou a informação nesta sexta-feira. Continue lendo

O último ano do Twitter? O passarinho azul subiu no telhado

Alexandre Matias, O Estado de S.Paulo, 13 de fevereiro de 2011

Tweets, trending topics, retweets, seguidores, hashtags, unfollow, #FF, @username… Toda essa terminologia já era conhecida de um punhado de usuários do Twitter antes da explosão da rede social, em 2009. Em 2010, o mundo inteiro abraçou o site – até mesmo o Brasil, tradicionalmente acostumado a uma vida digital paralela à do planeta, entrou na rede em grande estilo, emplacando vários termos e hits nacionais para o resto do mundo. Mas se em 2010, o Twitter indicava ter embalado num crescimento que parecia não ter volta, 2011, no entanto, dá sinais que pode ser o último ano da rede social do passarinho azul. Ou pelo menos como a conhecemos. Continue lendo

Google Launches Twitter Workaround for Egypt

lexei Oreskovic, Reuters, February 1, 2011

SAN FRANCISCO – Google Inc launched a special service to allow people in Egypt to send Twitter messages by dialing a phone number and leaving a voicemail, as Internet access remains cut off in the country amid anti-government protests.

“Like many people we’ve been glued to the news unfolding in Egypt and thinking of what we could do to help people on the ground,” read a post on Google’s official corporate blog on Monday. Continue lendo

EUA intimam Twitter a fornecer dados da WikiLeaks

A intimação atinge colaboradores, incluindo uma deputada islandesa. Facebook e Google podem também ter sido intimados. Governo islandês pede explicações a embaixador dos EUA.

Esquerda.net, 10 de janeiro de 2011

Um tribunal federal dos Estados Unidos, a pedido do Departamento de Justiça do governo americano, intimou o Twitter a entregar detalhes das contas do WikiLeaks e de vários dos seus colaboradores, alegando que esses dados são necessários para uma investigação criminal relacionada com a divulgação de documentos confidenciais.

O pedido inclui a informação detalhada das contas do Twitter, como mensagens privadas, acessos de IP, e-mails, moradas, contas bancárias e cartões de crédito de Julian Assange e de Bradley Manning, da deputada islandesa Birgitta Jónsdóttir, e dos activistas da WikiLeaks Jacob Appelbaum e Rop Gonggrijp. Continue lendo

A revolução não será tuitada

Os limites do ativismo político nas redes sociais

Malcolm Gladwell, Folha de S.Paulo, 12 de dezembro de 2010. Traducao de Paulo Migliacci.

RESUMO
O ativismo em redes sociais como o Facebook e o Twitter deriva de vínculos fracos entre seus participantes, que não correm riscos reais como os militantes tradicionais, unidos por vínculos fortes, em ações hierarquizadas e de alto risco, tais como as organizadas durante a campanha pelos direitos civis nos EUA dos anos 60. Continue lendo

A revolução do twitter. O conflito no Complexo Alemão em tempo real de dentro para fora

Uma revolução na cobertura jornalística dos conflitos no Complexo Alemão está acontecendo e ela vem pelo twitter, particularmente pelo @vozdacomunidade

Cesar Sanson, pesquisador do Cepat, 28 de novembro de 2010. Reproduzido de IHU On-line.

O twitter é porta-voz do jornal Voz da Comunidade distribuido no Complexo do Alemão há cinco anos. As notícias do @vozdacomunidade em tempo real apresentam uma particularidade, as notícias vêm de dentro e não de fora.

O twitter @vozdacomunidade já existe faz tempo, porém, em poucas horas, pulou de uma centena de seguidores para mais de 20 mil – até o fechamento desse texto. Isso em pouco mais de 24 horas. O twitter @vozdacomunidade passou a ser uma fonte alternativa de informações de que vê e está dentro do conflito, ao contrário da grande imprensa que depende das fontes oficiosas. Continue lendo

Twitter será mais rentável do que e-mail, diz diretor

Considerado um dos principais ativos do mundo em internet, o Twitter pode não ter provado ainda sua rentabilidade financeira, mas, para a diretoria, o modelo de negócios baseado em serviços pagos deverá trazer resultados superiores aos de outras empresas on-line.

Camila Fusco, Folha de S. Paulo, 28 de novembro de 2010

Com três produtos comerciais até agora -tweets promocionais, tendências ou assuntos patrocinados e contas pagas -, além de anúncios, o faturamento do Twitter ainda é um mistério. Continue lendo

Twitter: a ruptura com as fontes tradicionais

Roberto Samar e Marcelo García, Página/12, 24 de novembro de 2010. A tradução é do Cepat. Reproduzido de IHU On-line.

As novas tecnologias da comunicação – e, sobretudo os seus novos usos – têm e continuam redesenhando o espaço público. Nesse trânsito, reelaboram vínculos e relações em todos os âmbitos. O espaço não é o que era, mas tampouco o que será. As relações se tornam mais fluídas, mutantes e flutuantes. É o caso da relação entre a política e a plataforma do micro-blogging chamado twitter.

Politweets, assim faz algum tempo é como o chamam os amantes dos neologismos, ainda mais quando soam bem. Da mesma forma se poderia chamar politwita a avalanche de participação micro-digital de atores públicos, começando pela própria Presidenta. A politwita gera cada vez mais notwicias, algumas inclusive chegam até as manchetes dos jornais. Marco da fascinação pelo novo meio foi a manchete do jornal Clarín de 27 de setembro: “A Presidente atacou a Justiça por Fibertal através do twitter”. O meio como mensagem algum disse. Nesse caso, também a notícia. Continue lendo

O Brasil tem mania de colonizar as redes sociais

IHU On-line entrevista Gabriela Zago, IHU On-line, 23 de novembro de 2010

Criado em 2006, desde o último ano o Twitter tomou uma maior dimensão no país e, assim como aconteceu com o Orkut, os brasileiros começaram a colonizar a rede social, ocupando seus espaços e dominando algumas pautas em discussão. “A cultura de se comunicar por escrito e por pequenas frases, porque são 140 caracteres de cada vez, é algo muito interessante porque faz com que novas técnicas de comunicação se desenvolvam. É preciso saber se comunicar de forma curta, é preciso pensar o que dizer para caber naquele espaço. A mudança vai mais propriamente nesse sentido”, explica Gabriela Zago durante a entrevista que concedeu à IHU On-Line por e-mail. Continue lendo

O Twitter é brasileiro

Muita gente já percebeu: o Twitter está virando brasileiro. Os “trending topics” globais, que mostram os assuntos mais comentados, vêm sendo tomados por assuntos brasucas há meses.

Ronaldo Lemos,Folha de S. Paulo, 6 de setembro de 2010

O grito de independência do resto do mundo talvez tenha sido o “Cala Boca Galvão”. Apesar de surgir como brincadeira embalada pela Copa, o “Cala Boca” acabou ensinando, sem querer, técnicas de mobilização on-line para muita gente. E as pessoas gostaram da brincadeira. Desde então, é difícil passar um dia sem que algum tema brasileiro apareça na lista. Continue lendo

A política brasileira passa pelo twitter

Dejalma Cremonese, Correio da Cidadania, 3 de julho de 2010

A política brasileira ganhou um ingrediente novo nos últimos tempos. Trata-se da utilização do twitter, aderida por boa parte dos políticos brasileiros. O twitter é um microblog que permite que os usuários cadastrados emitam pequenas mensagens de texto (até 140 caracteres) por meio da própria web ou ainda por SMS ou e-mail. O usuário pode seguir (following) ou ser seguido (followers) por uma infinidade de usuários. Continue lendo