Infographic: The politics of climate change

The positions of key countries and political blocs on climate change measures before the COP18 in Qatar.

Ben Willers and Sophie Sportiche, Al-Jazeera, 18 de novembro de 2012

Anúncios

Canadá é o primeiro país a abandonar formalmente o Protocolo de Kyoto

O ministro do Meio Ambiente do Canadá, Peter Kent, afirmou ontem que seu país está abandonando o Protocolo de Kyoto, que pretende combater o aquecimento global. Segundo o político, o Canadá está invocando o seu direito legal para se retirar do acordo climático e reforçou que Kyoto não representa um avanço nem para seu país nem para o planeta.

O Estado de S. Paulo, 13 de dezembro de 2011

No ano passado, o Canadá, juntamente com o Japão e a Rússia, afirmou que não aceitaria novos compromissos com o Protocolo de Kyoto. Mas renunciar totalmente ao acordo é uma nova derrota na história do tratado, concluído com bastante estardalhaço em 1997. Até agora, nenhuma nação havia renunciado formalmente ao protocolo. Continue lendo

O que esperar da conferência internacional do clima no Rio de Janeiro

José GOLDEMBER  Estado de S.Paulo – 17 de outubro de 2011.

O Rio de Janeiro vai sediar, no início de junho de 2012, uma conferência internacional da Organização das Nações Unidas (ONU) para marcar o 20.º aniversário da Rio-92.
Duas décadas se passaram desde essa conferência sobre meio ambiente e desenvolvimento, que é considerada a mais importante realizada até hoje sobre o tema e à qual compareceram mais de cem chefes de Estado e de governo.
A Rio-92 ocorreu num momento em que o movimento ambientalista mundial estava em ascensão, o que favoreceu os resultados alcançados, os mais importantes dos quais foram a Convenção do Clima e a Convenção da Biodiversidade. Outros resultados foram a Declaração de Princípios sobre Florestas, a Declaração do Rio de Janeiro e a Agenda 21, os quais, apesar de meramente retóricos, fizeram avançar a agenda
ambiental em muitos países. Continue lendo

Carbon Cuts by Developed Countries Cancelled Out by Imported Goods

Kyoto protocol means carbon footprints are calculated for the countries producing goods, not those consuming them

Duncan Clark, The Guardian, April 25, 2011

Cuts in carbon emissions by developed countries since 1990 have been cancelled out three times over by increases in imported goods from developing countries such as China, according to the most comprehensive global figures ever compiled. Previous studies have shown the significance of “outsourced” emissions for specific countries, but the latest research, published on Monday, provides the first global view of how international trade altered national carbon footprints during the period of the Kyoto protocol. Continue lendo

O futuro da Convenção do Clima

José Goldemberg, O Estado de S.Paulo, 18 de abril de 2011.

O grave acidente nuclear de Fukushima pôs em segundo plano as discussões sobre mudanças climáticas e as medidas que poderiam ser tomadas para evitá-las. Desastres nucleares como esse podem espalhar radioatividade sobre amplas áreas geográficas e produzir mortes ou doenças com sérias sequelas. Tais problemas precisam ser enfrentados de imediato, quer evacuando centenas de milhares de pessoas – como foi feito no Japão -, quer sepultando os reatores nucleares em sarcófagos de concreto, como se fez em Chernobyl para impedir que a radioatividade se espalhasse. Continue lendo

Nova tentativa de enterrar o Protocolo de Kyoto

Marwaan Macan-Markar, IPS, 6 de abril de 2011

Bangcoc, Tailândia – Faltando sete meses para a cúpula sobre mudança climática na África do Sul, as organizações ecologistas fazem soar o alarme sobre o futuro do Protocolo de Kyoto, único tratado mundial que obriga as nações industrializadas a reduzirem sua contaminação por gases-estufa. “Torna-se urgente falar sobre o Protocolo de Kyoto”, disse à IPS a conselheira política da Amigos da Terra Internacional, Meena Raman. “Os Estados-membros estão obrigados a negociar um segundo período de compromissos”, pois o atual termina no próximo ano.

Nas reuniões que acontecem entre 3 e 8 deste mês em Bangcoc, é sentida a falta de interesse do mundo desenvolvido em sentar para conversar sobre mais reduções de seus gases-estufa, considerados responsáveis pelo aquecimento da atmosfera. O encontro é o primeiro de três organizados este ano pela Convenção Marco das Nações Unidas sobre Mudança Climática antes da 17ª Conferência das Partes (COP 17) que acontecerá na cidade sul-africana de Durban, no final de novembro. Continue lendo

China diz que aceita tornar obrigatória meta para emissões

País sempre defendera metas voluntárias

Reuters, Terra, 7 de dezembro de 2010

A China está disposta a incorporar suas metas voluntárias de redução de emissões de carbono em um eventual novo tratado climático da ONU que seja de cumprimento obrigatório, disse um negociador à Reuters, numa concessão que pressionaria as nações desenvolvidas a aceitarem a prorrogação do Protocolo de Kyoto.

O Protocolo de Kyoto expira em 2012, e sua prorrogação é um dos itens mais complicados na pauta da conferência climática da ONU em Cancún, de 29 de novembro a 10 de dezembro. Japão, Rússia e Canadá, entre outros, dizem que só aceitariam renovar seus compromissos se os países em desenvolvimento – que ficaram isentos no atual tratado – também tenham metas obrigatórias a cumprir na redução das suas emissões de gases do efeito estufa. Continue lendo

Proximidade da COP movimenta política internacional

Fabiano Ávila, Carbono Brasil, 10 de novembro de 2010

Apesar da reunião desta semana do G20 ser focada em questões econômicas, o tema do aquecimento global não deverá ser ignorado e outros encontros em andamento estão debatendo justamente o futuro das negociações climáticas. Continue lendo

Cresce a tensão mundial em torno de milhões de créditos de carbono ”falsos”

Grégoire Allix, Le Monde /Portal Uol, 31 de agosto de 2010

A ONU (Organização das Nações Unidas) estaria reconhecendo a existência de uma enorme falha no Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL)? Em menos de um mês, seis fábricas asiáticas viram suas alocações de créditos de carbono sendo bloqueadas pela ONU, tempo de verificar se essas indústrias abusaram ou não do MDL, principal dispositivo do protocolo de Kyoto que permite aos países desenvolvidos financiarem reduções de emissões de gás de efeito estufa nos países em desenvolvimento, em troca de cotas de CO2. Continue lendo

Acuerdo de Pueblos de Cochabamba pone una querella en la agenda de ONU de Cancún

Coco Cuba, Prensa, Abril 23, 2010

Tiquipaya, BOLIVIA, 22 abr (ABI).- La I Conferencia Mundial de Pueblos sobre el Cambio Climático y Derechos de la Madre Tierra (CMPCC), verificada entre martes y jueves en Bolivia, se situó en el justo medio entre las cumbres de la Organización de Naciones Unidas (NNUU), de Copenhague, en diciembre pasado, y de Cancún, pautada para fin de año, en un intento resuelto por revertir el cambio climático y la extinción de la especie humana y en una abierta querella al mundo industrializado y capitalista. Continue lendo

Bancos recebem ajuda de US$ 4 trilhões. E o resto do planeta?

hhelp-oleg-dou1Estudo destaca que já foram empregados, para o auxílio às instituições financeiras, mais de quatro trilhões de dólares, um valor quarenta vezes superior ao que se investe para combater a pobreza e a mudança climática. Os US$ 152,5 bilhões investidos pelos EUA para o resgate de uma só empresa, a AIG, supera longe os 90,7 bilhões de dólares que esse país e os europeus destinaram à ajuda para o desenvolvimento em 2007. Continue lendo