Carbon Cuts by Developed Countries Cancelled Out by Imported Goods

Kyoto protocol means carbon footprints are calculated for the countries producing goods, not those consuming them

Duncan Clark, The Guardian, April 25, 2011

Cuts in carbon emissions by developed countries since 1990 have been cancelled out three times over by increases in imported goods from developing countries such as China, according to the most comprehensive global figures ever compiled. Previous studies have shown the significance of “outsourced” emissions for specific countries, but the latest research, published on Monday, provides the first global view of how international trade altered national carbon footprints during the period of the Kyoto protocol. Continue lendo

Anúncios

Em lugar da pressa, cada um por si?

Washington Novaes, O Estado de S.Paulo, 22 de abril de 2011

É cansativo, recorrente, mas não há como não voltar ao tema das mudanças climáticas, tão angustiante parece ele depois de mais um ineficaz encontro preparatório, na Tailândia, para a próxima reunião da Convenção do Clima, programada para dezembro, na África do Sul. Em Bangcoc ficou patente a tendência de muitos países de descrer da possibilidade de acordo na convenção ou para prorrogação do Protocolo de Kyoto e entender que o caminho estará em legislações nacionais, não em transnacionais. Continue lendo

O futuro da Convenção do Clima

José Goldemberg, O Estado de S.Paulo, 18 de abril de 2011.

O grave acidente nuclear de Fukushima pôs em segundo plano as discussões sobre mudanças climáticas e as medidas que poderiam ser tomadas para evitá-las. Desastres nucleares como esse podem espalhar radioatividade sobre amplas áreas geográficas e produzir mortes ou doenças com sérias sequelas. Tais problemas precisam ser enfrentados de imediato, quer evacuando centenas de milhares de pessoas – como foi feito no Japão -, quer sepultando os reatores nucleares em sarcófagos de concreto, como se fez em Chernobyl para impedir que a radioatividade se espalhasse. Continue lendo

WikiLeaks Cables Reveal How US Manipulated Climate Accord

Embassy dispatches show America used spying, threats and promises of aid to get support for Copenhagen accord

Damian Carrington, The Guardian, December 4, 2010

Hidden behind the save-the-world rhetoric of the global climate change negotiations lies the mucky realpolitik: money and threats buy political support; spying and cyberwarfare are used to seek out leverage.

The US diplomatic cables reveal how the US seeks dirt on nations opposed to its approach to tackling global warming; how financial and other aid is used by countries to gain political backing; how distrust, broken promises and creative accounting dog negotiations; and how the US mounted a secret global diplomatic offensive to overwhelm opposition to the controversial “Copenhagen accord”, the unofficial document that emerged from the ruins of the Copenhagen climate change summit in 2009. Continue lendo

Brasil fez ‘maior’ cobertura da conferência do clima em Copenhague, diz estudo

O Brasil foi o país que publicou o maior volume de notícias sobre a conferência das Nações Unidas sobre o clima em Copenhague, no ano passado, de acordo com um estudo britânico divulgado nesta segunda-feira.

Eric Brücher Camara, BBC Brasil, 15 de novembro de 2010

A pesquisa, da Fundação Reuters de Jornalismo e da universidade de Oxford, concluiu que dos 427 artigos publicados nos 12 países estudados, 88 saíram na imprensa brasileira. Em segundo, está a Índia, com 76 notícias, seguida por Austrália (40), Grã-Bretanha (39) e Itália (37). Continue lendo

Cancún Failure Would Make Climate Talks ‘Irrelevant’, EU Negotiator Warns

Nations must substantially narrow their differences ahead of crunch summit in Mexico later this year, Artur Runge-Metzger tells delegates at China climate talks

Jonathan Watts, The Guardian, October 4, 2010

TIANJIN, China – International climate talks are at risk of becoming irrelevant if countries fail to substantially narrow their differences before the end of this year, a senior European diplomat warned today. Continue lendo

Por que o fracasso da cúpula do clima poderia anunciar a catástrofe global: 3,5º C

Michael McCarthy, The Independent / Globalízate, 19 de setembro de 2010. A tradução é do Cepat. Reproduzido do IHU On-line.

O mundo se encaminha para a próxima importante Conferência sobre a Mudança Climática, em Cancún, no final do ano, para enfrentar um aquecimento global de 3º C no próximo século, e isso sugere uma série de análises científicas. O fracasso da última Conferência sobre a Mudança Climática, realizada em dezembro do ano passado em Copenhague, significa que os cortes nas emissões de carbono prometidos pela comunidade internacional não serão suficientes para manter o aquecimento dentro de limites seguros.

Duas análises do Acordo de Copenhague e suas promessas, feitas pelo Dr. Sivan Kartha, do Stockholm Environment Institute, e o sítio Climate Action Tracke, sugerem que com os cortes atualmente prometidos em Copenhague, o mundo terá se aquecido até 3.5º C em 2100. Provavelmente, esse crescimento terá efeitos desastrosos sobre a produção agrícola, a disponibilidade de água, os ecossistemas naturais e o crescimento do nível do mar no mundo, produzindo dezenas de milhões de refugiados. Continue lendo

Justiça climática viaja de Cochabamba a Cancún

A ideia da justiça climática, que ganhou força em Copenhaga e se consolidou na plataforma de Cochabamba, chegará às negociações oficiais de Cancún, por pressão do governo boliviano

Daniela Estrada, IPSNews / Esquerda.net, 21 de setembro de 2010

A agenda climática levantada pelo governo boliviano e pela sociedade civil na conferência de Cochabamba, em Abril, abriu passagem até à mesa das negociações oficiais das Nações Unidas. Porém, a sua adopção através de um acordo vinculativo é remota, afirmam activistas. Continue lendo

The Short, Happy Life of Climate Change Enlightenment

The collapse of the talks at Copenhagen took away all momentum for change and the lobbyists are back in control. So what next?

George Monbiot, The Guardian, September 21, 2010

The closer it comes, the worse it looks. The best outcome anyone now expects from December’s climate summit in Mexico is that some delegates might stay awake during the meetings. When talks fail once, as they did in Copenhagen, governments lose interest. They don’t want to be associated with failure, they don’t want to pour time and energy into a broken process. Nine years after the world trade negotiations moved to Mexico after failing in Qatar, they remain in diplomatic limbo. Nothing in the preparations for the climate talks suggests any other outcome. Continue lendo

Os bastidores de Copenhague

Livro do cientista político Sérgio Abranches analisa as negociações da COP-15 e o impacto do acordo ali assinado. Conversamos com o autor sobre os rumos da política climática global e o papel do Brasil na transição para uma economia de baixo carbono.

Bernardo Esteves, Ciencia Hoje On-line, 17 de setembro de 2010

A foto acima ilustra um momento único na história das negociações diplomáticas por um acordo para a redução das emissões globais de gases do efeito estufa. Ela foi tirada no apagar das luzes da COP-15 (a 15ª Conferência das Partes da Convenção do Clima das Nações Unidas), realizada em dezembro de 2009 em Copenhague. Continue lendo

Negociação sobre acordo climático sofre retrocesso

Um novo texto em discussão en Bonn chegou a 34 páginas, de uma proposta original com 17

REUTERS / O Estado de S.Paulo, 6 de agosto de 2010

As conversações patrocinadas pelas Nações Unidas para um acordo internacional sobre a mudança climática andaram para trás na reunião realizada na Alemanha em vez de avançar rumo a um tratado, porque os países fazem pouco progresso em seus compromissos para o corte de emissões de gases causadores do efeito estufa e acrescentam mais propostas ao documento de trabalho.  No encerramento da rodada de negociações em Bonn, nesta sexta-feira, 6, muito trabalho ainda resta a ser feito nas reuniões previstas para Tianjin, na China, e Cancún, México. Continue lendo

Juntar os cacos e recuperar a confiança perdida. Negociações do clima são retomadas

Mais uma rodada de negociações climáticas da ONU teve início em Bonn, pela primeira vez presidida pela nova secretária-executiva do UNFCC.

Deutsche Welle, 2 de agosto de 2010

A nova rodada de negociações climáticas da ONU, que teve início nesta segunda-feira (02/08) em Bonn, é a primeira presidida pela nova secretária-executiva da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC, na sigla em inglês). Continue lendo

Flexibilizaciones en la Convención de Cambio Climático

Gerardo Honty, ALAI, 28 de julio de 2010

Se están abriendo las puertas a la flexibilización de la Convención de Cambio Climático a juzgar por una nueva propuesta de su secretaría. Los gobiernos signatarios de ese acuerdo, considerarán esas iniciativas una vez más, ahora en Bonn, a partir del 2 de agosto, como parte de las tortuosas negociaciones para su próxima conferencia plenaria, en México.

La falta de acuerdo en el marco de la Convención es preocupante en tanto el tiempo pasa, las emisiones quedan (y aumentan), y los plazos para revertir el proceso de cambio climático se acortan. Bajo ese contexto, los países deberán considerar un documento elaborado por la Secretaría de la Convención, presentado el pasado 20 de julio, donde se analizan alternativas legales para dar continuidad al Protocolo de Kioto. Continue lendo

Latinoamérica: Estados indecisos ante el cambio climático

Janet Redman, Foreign Policy in Focus, 28 de julio de 2010. Traducido del inglés para Rebelión por Germán Leyens.

El enviado especial para el cambio climático de EE.UU., Todd Stern, viajó la semana pasada con el secretario adjunto de Estado para asuntos del hemisferio occidental, Arturo Valenzuela, a Chile, Perú y Ecuador, para discutir el cambio climático con sus homólogos gubernamentales y la sociedad civil. La profundización de la cooperación bilateral y multilateral para aumentar el crecimiento económico, reducir los gases invernadero y ayudar a poblaciones vulnerables al clima estaba en el programa oficial. Continue lendo

Global Emissions Targets Will Lead to 4C Temperature Rise, Say Studies

Studies predict major extinctions and collapse of Greenland ice sheet with temperatures rising well above UN targets

Juliette Jowit and Christine Ottery, The Guardian, July 6, 2010 

The world is heading for an average temperature rise of nearly 4C (7F), according to analysis of national pledges from around the globe. Such a rise would bring a high risk of major extinctions, threats to food supplies and the near-total collapse of the huge Greenland ice sheet. Continue lendo

Negociaciones encaminadas hacia un aumento de 4 grados

Alerta análisis de las negociaciones actuales de clima emitido por organizaciones sociales

Jubileu Sur e outros, comunicado de prensa, 7 de junio de 2010

BONN, Alemania – Hoy, organizaciones de la sociedad civil de todo el mundo alertaron a que la situación actual de las negociaciones de clima sugiere que el mundo va camino a un aumento de temperatura de cuatro grados celsius, para el año 2100, en un documento que emitieron analizando el estado de las negociaciones en NN.UU. sobre clima luego de la primera semana de intercambios en Bonn. Continue lendo

Sociedade civil dividida para a COP16

Emilio Godoy, IPS, 4 de junho de 2010

Faltando menos de seis meses para que o México receba uma nova cúpula mundial sobre o clima, as organizações anfitriãs do fórum paralelo estão divididas sobre como realizá-lo. As divergências se concentram no tipo de espaço que deve receber as organizações não governamentais no balneário de Cancún, onde acontecerá a 16ª Conferência das Partes da Convenção Marco das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP-16), entre 29 de novembro e 10 e dezembro. Continue lendo

Relevance of the Cochabamba People’s Summit for the UNFCCC Process

Elizabeth Peredo, Fundación Solon / ALAI, May 31, 2010

Presentation made at the Intersessional Meetings of the United Nations Framework Convention on Climate Change –UNFCCC- in Bonn.

I want to begin reminding that the impacts of Climate change we are living today are not a punishment that falls from heaven. Those have their historical responsibles: those who took our resources, our rights and our richness and now have the duty to honor their Debt in order to allow humanity to live with dignity and without the permanent threat to their lives. That is a challenge that has to be faced in this Intersessional Meetings of the UNFCC in Bonn. Continue lendo

Por onde irá o clima?

Washington Novaes, O Popular, 3 de junho de 2010

Com representantes de 182 países, nesta semana começou em Bonn, Alemanha, mais uma etapa de negociações preparatórias da reunião da Convenção do Clima, programada para fim de novembro, em Cancún, México. Haverá outras etapas preparatórias, mas já não se espera que no México se chegue a um acordo que leve a uma redução global de emissões de gases poluentes que aumentam a temperatura da Terra e contribuem para mudanças climáticas. O próprio secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, já disse isso, assim como o secretário da convenção, Yvo De Boer, que vai deixar o cargo em julho e será substituído pela costa-riquenha Christiana Figueres. Continue lendo

Peoples Conference model of inclusion offers only path forward on climate change

Nick Buxton, TNI, may 2010

In the aftermath of the dismal outcomes of the Copenhagen climate summit, US chief climate envoy Jonathan Pershing was quick to blame the failure on the UN’s inclusive approach and proposed that some future meetings should be restricted to major countries. “[It is] impossible to imagine a negotiation of enormous complexity where you have a table of 192 countries involved in all the detail,” Pershing argued, adding that “We are not really worried about what Haiti says it is going to do about greenhouse gas emissions.” For the US, apparently, too much democracy and inclusion is a bad thing. Continue lendo