Increase in Extreme Storms Causing ‘Rapid Ozone Destruction’

Injection of water vapor makes ozone layer sensitive to global warming — and geoengineering

Common Dreams staff, July 26, 2012

Extreme summer thunderstorms are likely causing accelerated damage to the ozone layer over the United States, as the frequency and strength of storms continue to increase, according to a study released Thursday by the journal Science at Harvard University.

Scientists have previously known that strong storms pose a threat to the ozone layer, due to an effect known as water-vapor injections which project H2O high into the stratosphere where it doesn’t belong; however, recent studies of storms have revealed that such ‘injections’ are reaching far higher and at greater capacity than thought possible, and are likely providing conditions for ‘rapid ozone destruction.’ Continue lendo

O segundo buraco de ozônio

No Ártico como também no Polo Sul: culpa de um inverno muito rígido na estratosfera e dos compostos de cloro e flúor.

Elena Dusi, La Repubblica, 3 de outubro de 2011. A tradução é de Moisés Sbardelotto. Reproduzido de IHU On-line.

Uma “destruição sem precedentes”, que na última primavera “atingiu níveis semelhantes aos da Antártida”. Pela primeira vez, “podemos falar oficialmente de um buraco de ozônio também na região do Ártico”. Continue lendo

Huge hole opens in Arctic ozone layer

Margaret Munro, Postmedia News, October 2, 2011

A massive Arctic ozone hole opened up over the Northern Hemisphere for the first time this year, an international research team reported Sunday.

The hole covered two million square kilometres — about twice the size of Ontario — and allowed high levels of harmful ultraviolet radiation to hit large swaths of northern Canada, Europe and Russia this spring, the 29 scientists say.

The discovery of the “unprecedented” hole comes as the Canadian government is moving to reduce staff in what Environment Minister Peter Kent calls the “streamlining” of its ozone monitoring network. Continue lendo

30 anos da lei ambiental, que fazer para cumpri-la?

Dia 31 de agosto completará 30 anos a Política Nacional do Meio Ambiente, consolidada na Lei 6.938. Que balanço se pode fazer dessas três décadas?

Washington Novaes, O Estado de S.Paulo, 17 de junho de 2011

A lei surgiu no momento em que o mundo se preocupava com os primeiros relatórios sobre o buraco na camada de ozônio, sobre a intensificação de mudanças climáticas em consequência de ações humanas, com as altas taxas de perdas de florestas. O temor das consequências do buraco na camada de ozônio, até sobre a saúde humana (câncer de pele, principalmente), levaria a um dos raríssimos acordos globais na área dita ambiental: o Protocolo de Montreal, de 1987, que determinou a cessação do uso de gases CFC, principalmente em sistemas de refrigeração. Clima e biodiversidade (em perda acelerada) constituiriam os objetos centrais da conferência mundial Rio-92, que aprovaria uma convenção para cada área, além da Agenda 21 global e de uma declaração sobre florestas. Continue lendo

Camada de ozônio no Ártico registra degradação sem precedentes

A espessura da camada de ozônio que protege a Terra dos efeitos nocivos dos raios ultravioleta atingiu esta Primavera um nível baixo sem precedentes sobre o Ártico devido à combinação dos efeitos prejudiciais de produtos químicos e de um Inverno frio.

Esquerda.net, 23 de abril de 2011

De acordo com a Organização Meteorológica Mundial (OMM), a frágil camada de ozonio na região ártica sofreu perdas da ordem dos 40% desde o início do Inverno até ao fim de Março, excedendo as previsões sazonais de 30%, ainda de acordo com a agência meteorológica das Nações Unidas. Continue lendo

Limites para um Planeta Sustentável

Jonathan Foley, Shan, o boxer, 5 de julho de 2010

A edição de junho da Scientific American Brasil publicou uma excelente matéria, a qual resume os limites dos principais processos ambientais que podem colocar em risco a vida na Terra. Estes limites foram definidos por vários cientistas do mundo, que tiveram esta tese colocada à prova quando a publicaram no renomado periódico científico Nature. Continue lendo

Nasa afirma que destruição da camada de ozônio foi freada

Capa que protege a Terra dos níveis nocivos de radiação ultravioleta, porém, ainda não começou a se recuperar

Jamil Chade, O Estado de S. Paulo, 17 de setembro de 2010

A destruição da camada de ozônio foi freada. Segundo a ONU, a agência espacial americana (Nasa) e 300 cientistas de todo o mundo, a capa que protege a vida na Terra dos níveis nocivos de radiação ultravioleta parou de diminuir, mas não começou a se recuperar. O estudo mostrou que os gases que provocavam a perda da camada de ozônio foram substituídos com sucesso. Porém, em seu lugar são usados produtos que poderão impactar de forma mais intensa as mudanças climáticas, se não houver controle. Continue lendo

Ozônio: menos proteção no céu

Buraco na camada de ozônio está maior e dura mais

Renato Grandelle, O Globo, 3 de setembro de 2010

Um buraco na camada de ozônio, que tradicionalmente se forma sobre a Antártica em setembro, tem aumentado de área e duração por motivo ainda desconhecido.

No ano passado, sua extensão beirou o Rio Grande do Sul, e o estado ficou especialmente vulnerável à incidência de raios ultravioleta até o início de dezembro. A interação do fenômeno com o aquecimento global intriga os cientistas. Continue lendo