Marchas LGBT proibidas em Moscovo por cem anos

No dia em que um tribunal moscovita condenou a banda punk feminista Pussy Riot a dois anos de prisão, o Supremo Tribunal da Rússia confirmou a proibição das marchas do orgulho LGBT em Moscovo até 2112, por considerar que os moscovitas não apoiam esse tipo de eventos.

Esquerda.net, 18 de agosto de 2012

A decisão tinha sido tomada pelo município de Moscovo em resposta ao pedido do ativista dos direitos LGBT, Nikolai Alexeyev, para autorizar a realização da marcha do orgulho LGBT até 2112. Alexeyev recorreu à justiça e não se mostra surpreendido com a decisão anunciada esta sexta-feira. “Os tribunais russos raramente decidem a favor dos direitos dos gays e das lésbicas”, disse o advogado e jornalista russo ao El Pais, classificando a sentença de ilegal e injusta.

O Tribunal voltou a alegar o risco de desordem pública, um argumento já utilizado pelas autoridades municipais moscovitas em anos anteriores para proibirem a realização da marcha que todos os anos tem lugar em centenas de cidades em todo o mundo. Alexeyev recorreu com sucesso ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos, que em 2010 obrigou a Rússia a indemnizá-lo em 12 mil euros, acrescidos dos custos judiciais calculados em mais de 17 mil euros, por discriminação com base na orientação sexual.

Agora o ativista promete voltar ao Tribunal de Estrasburgo, não apenas para obter mais uma condenação às autoridades russas, mas para obrigar Moscovo a permitir a realização da marcha no futuro.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: