A derrota dos céticos do aquecimento global

Os pesquisadores de Harvard reconstruíram os eventos que levaram ao fim da era glacial e demonstraram a relação de causa e efeito entre o aumento de dióxido de carbono e o da temperatura. Foi a presença de CO2 que provocou o derretimento do gelo.

Elena Dusi, La Repubblica, 12 de abril de 2012. A tradução é de Moisés Sbardelotto. Reproduzido de IHU On-line.

A misteriosa cadeia de eventos que levou ao fim da era do gelo foi finalmente reconstruída. Poderia parecer uma análise confinada ao passado remoto. Ao refazer as suas etapas, os climatologistas se encontraram novamente, ao contrário, diante de um espelho que reflete com uma fidelidade inesperada o presente do nosso planeta cada vez mais quente.

O que desfez parte das geleiras que cobriam a Terra entre 20 e 10 mil anos atrás – explicam os pesquisadores de Harvard – foi um aumento de dióxido de carbono na atmosfera. Em 7 mil anos, os gases de efeito estufa passaram de uma concentração de 180 para 260 moléculas por milhão. E uma calota ártica que cobria metade dos EUA diminuiu para as dimensões que conhecemos hoje. Se considerarmos que no último século a concentração de CO2 passou de cerca de 300 para 392 partes por milhão compreende-se por que o alerta dos pesquisadores liderados por Jeremy Shakun, que publicaram na revista Nature as suas análises.

O estudo derruba um dos argumentos usados pelos céticos do aquecimento global. Até ontem, considerava-se que, no fim da era glacial, a temperatura do planeta tivesse subido, seguida só em um segundo momento pelo aumento de dióxido de carbono. A sequência dos eventos excluía que esse gás de efeito estufa era o responsável pelo aquecimento. Assim como no fim da era do gelo, também para hoje os céticos pediam a absolvição do CO2 da acusação de aquecer o planeta. E foi sobre o vínculo dado por óbvio entre os gases do efeito estufa e as mudanças climáticas que haviam se concentrado as críticas ao filme de Al Gore Uma Verdade Inconveniente.

O argumento foi completamente invertido por Shakun e por seus colegas, que, com um trabalho de investigadores, reunir um número sem precedentes de indícios sobre o clima do passado. O passo à frente da sua análise está em ter coletado não apenas amostras de gelo das profundezas da calota antártica, mas também de ter estendido as suas carotagens para áreas diferentes do planeta, do fundo do mar até a terra firme, tanto no hemisfério Norte quanto no Sul. O que é verdadeiro para a Antártida (o aquecimento precedeu o aumento do CO2) não é de todo se considerarmos o planeta em seu conjunto, onde os gases de efeito estufa precedem – e portanto, com toda a probabilidade, determinam – o aumento das temperaturas.

O complicado mecanismo foi acionado há cerca de 17 mil anos com um leve deslocamento da Terra da sua órbita (fenômeno conhecido pelos astrônomos). O hemisfério Norte se encontrava mais exposto aos raios solares. A calota ártica começou a derreter e fez aumentar os níveis dos mares em 10 metros. As enormes massas de água fria geraram um colapso na circulação oceânica, com o efeito global de confinar o calor dos mares ao polo Sul. O aumento da temperatura na Antártida fez restringir a superfície das geleiras, liberando na atmosfera as enormes quantidades de CO2 que haviam permanecido no fundo do mar.

A conclusão de Shakun parece querer romper de uma vez por todas o debate: “O deslocamento da órbita desencadeou o mecanismo, mas o nosso estudo demonstra que o CO2 desempenhou o papel decisivo. Entre o seu aumento na atmosfera e o aumento das temperaturas, há uma correlação muito clara”.

About these ads

Uma resposta

  1. Não há nenhuma evidência científica sobre o aquecimento global! Tudo isso não passa de baboseiras inventadas pelo 1º mundo para continuar a explorar os países em desenvolvimento! Não deem ouvidos a essa besteira! A verdade é que o Sol ( fonte the vida) está na metade de sua vida e continuará “queimando” por mais 4,5 bilhões de anos, só depois disso é que não haverá mais vida em nosso planeta!
    Os polos gelados passam por ciclos de degelo e resfriamento , inclusive estamos em pleno ciclo de resfriamento com aumento de gelo nos polos! Não se deixe enganar por falsos cientistas contratados para espalhar o panico nas populações com o intuito de que o 3 mundo continue a ser explorado!
    Sobre o Co2 , “o gás da vida” digo que sua concentração aumenta somente após um aumento de temperatura, portanto ele não é causa e sim efeito! Sem ele não há vida neste planeta, ele é necessário para que possa haver a fotosíntese!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 683 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: